Francisco Floriano defende ações voltadas para a primeira infância
Francisco Floriano não faz parte de esquemas de corrupção

Os cuidados durante a primeira infância (período entre o nascimento e os seis primeiros anos de vida da criança) são essenciais para garantir que os indivíduos tenham saúde a vida inteira. Essa fase é determinante para a capacidade cognitiva e a sociabilidade do indivíduo, pois o cérebro absorve mais informações. De acordo com especialistas, durante a primeira infância, as crianças precisam ter oportunidades e estímulos para que possam desenvolver suas aptidões.

Ambientes desprotegidos ou violentos, falta de saneamento básico e/ou negligência nos cuidados na primeira infância afetam o desenvolvimento pleno da criança. De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), cerca de 30% das crianças no mundo não atingem sua plena capacidade por falta de incentivo. Por esse motivo é tão importante que haja investimentos nessa fase da vida que vai desde o nascimento até os 6 anos de idade.

O Estatuto da Primeira Infância foi aprovado em 2016 e prevê um conjunto de ações voltadas à promoção do desenvolvimento do desenvolvimento das crianças, desde a concepção até os seis anos de idade. A lei 13.257/2016 traz as regras do estatuto.

O deputado federal Francisco Floriano (DEM-RJ) defende investimentos na primeira infância. “Os valores investidos na prevenção e cuidados à primeira infância, propiciando educação de igual para igual para pobres e ricos, evitariam a formação de chefes de facções criminosas, grupos que aterrorizam a vida da população de bem”, explica o deputado que defende o Estado do Rio de Janeiro.

Sobre a primeira infância

  • 75% da energia do corpo é destinada ao desenvolvimento neurológico;
  • Nessa fase os neurônios forma de 700 a mil conexões por segundo;
  • Até os 3 anos de idade, o cérebro atinge 87% do tamanho que terá o futuro;
  • Nessa fase o aprendizado não se dá somente na escola, ele ocorre em todos os momentos, em qualquer lugar;
  • Lembranças de maus tratos físicos, sexuais ou psicológicos sofridos até os 6 anos de idade podem traumatizar a pessoa.

aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu